.ultimas baldadas

. Cortes na função pública

. Já cheira a Natal!

. Eleições legislativas - R...

. Experiência em BTT II

. Experiência em BTT

. Nós e o mar

. Orgulho em ser Português?...

. Pontes e a economia

. Divida nas finanças?!? Ah...

. E mais 18.000.000 que vão...

.baldes antigos

. Dezembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

.tags

. 2009

. 2010

. acordo ortográfico

. actualidade

. açúcar

. algarve

. alunos

. aniversario

. ano novo

. arcachon

. arquitectos

. arvore

. automoveis

. avatar

. bacalhau

. bancos

. beleza

. bicicleta

. blog

. brisa

. brisingr

. btt

. burgos

. cabos

. calças de ganga

. cão

. caricato

. carinhos

. carnaval

. casa

. cavaco silva

. cerveja

. cheiro

. chuva

. cinema

. combustiveis

. comida

. condução

. cortes salariais

. cozinha

. crise

. crueldade

. cultura

. decisão

. destaque

. dieta

. doutores

. economia

. edp

. educação

. ego

. elixir bucal

. engenharia

. enqudramente

. ensino

. escola

. europa

. europeias

. familia

. feira do livro

. férias

. festas

. filme

. final feliz

. foto

. funcionarios publicos

. furadouro

. gadjet

. galp

. global

. greve

. halloween

. ice age

. impostos

. indignação

. informatica

. inicio

. leituras

. lourdes

. manifestação

. natal

. neve

. noruega

. obras

. omoleta

. orgulho

. país

. patriotismo

. politica

. portugal

. presente

. professores

. re-inicio

. salário

. salario minimo

. sociedade

. sortudo

. telemovel

. varicela

. verão

. todas as tags

Domingo, 22 de Maio de 2011
Experiência em BTT

Se existe exercício que gosto de fazer é andar de bicicleta. Nunca levei muito a sério o desporto! Aliás, verdade seja dita, para mim foi sempre muito mais um meio de transporte do que propriamente um desporto.

 

Aqui há dias, saia do ginásio onde vou duas vezes por semana fazer uma hora de natação, para ajudar a combater os quilitos e a barriga que me acusam de estar a acumular, quando me desafiaram para participar num evento de btt. O evento teria duas modalidades:

- uma de quinze quilómetros, de baixa dificuldade;

- uma outra de trinta e dificuldade média.

Fui para casa a pensar naquilo, afinal sempre foi algo que tive curiosidade de experimentar. As minhas experiências em btt resumiam-se a algumas voltas pelas escassas, mas belas, ciclovias do norte do país com a "Mais Que Tudo", e que apesar da extensão, se pautam essencialmente pela ausência de grandes desníveis. Por outro lado não me podia esquecer daquela vez em miúdo, desafiado por um grupo de cicloturistas experientes, quando fiz uma estirada de setenta quilómetros numa manhã. Na altura fartava-me de andar de bicicleta todo o dia e lembro-me que aquele percurso me custou imenso a concluir. Pior foram as dores musculares que advieram do esforço realizado, quase agonizantes. E nessa altura estava, considero eu, numa das minhas melhores formas físicas de sempre. Vá, em minha defesa, diga-se que o percurso foi feito numa bicicleta de montanha de doze contos, moeda antiga, enquanto que os velhotes iam em bicicletas de estrada que custavam mais de uma dúzia de salários mínimos de então.

 

Com esta memória bem presente lá fui meditando sobre o assunto. Se por um lado tinha uma vontade sincera de experimentar um real passeio de btt, por outro tinha receio que a minha forma física fosse insuficiente para fazer face ao esforço requerido, apesar de à mais de um ano que fazer exercício regular e ter evoluído imenso nesse campo.

 

Por fim lá me decidir a ir, afinal sempre era um evento aberto a todos os utilizadores do ginásio e não poderia ser assim tão difícil. Resolvi que me iria inscrever no percurso de quinze quilómetros, para prevenir qualquer coisa má. No momento da inscrição o rapaz até se riu de mim e toca a "obrigar-me" a fazer a de trinta!

 

Estou feito, foi o que de imediato pensei.

 

Continua num post mais à frente.

tags: ,
chapado por O homem das obras às 16:34
link do post | comentar | favorito
.O Homem das Obras
.pesquisar
 
.Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.subscrever feeds
.Onde vou chapar massa
Nos intas
Sopros de Mar
O pequeno grande viking
Pensamento Aberto
Sem Fru-Frus nem Gaitinhas
Kulcinskaia
Por cá...
Diário de uma dona de casa à beira de um colapso...
Ver para Crer!
Pronúncia do Norte