.ultimas baldadas

. Cortes na função pública

. Já cheira a Natal!

. Eleições legislativas - R...

. Experiência em BTT II

. Experiência em BTT

. Nós e o mar

. Orgulho em ser Português?...

. Pontes e a economia

. Divida nas finanças?!? Ah...

. E mais 18.000.000 que vão...

.baldes antigos

. Dezembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

.tags

. 2009

. 2010

. acordo ortográfico

. actualidade

. açúcar

. algarve

. alunos

. aniversario

. ano novo

. arcachon

. arquitectos

. arvore

. automoveis

. avatar

. bacalhau

. bancos

. beleza

. bicicleta

. blog

. brisa

. brisingr

. btt

. burgos

. cabos

. calças de ganga

. cão

. caricato

. carinhos

. carnaval

. casa

. cavaco silva

. cerveja

. cheiro

. chuva

. cinema

. combustiveis

. comida

. condução

. cortes salariais

. cozinha

. crise

. crueldade

. cultura

. decisão

. destaque

. dieta

. doutores

. economia

. edp

. educação

. ego

. elixir bucal

. engenharia

. enqudramente

. ensino

. escola

. europa

. europeias

. familia

. feira do livro

. férias

. festas

. filme

. final feliz

. foto

. funcionarios publicos

. furadouro

. gadjet

. galp

. global

. greve

. halloween

. ice age

. impostos

. indignação

. informatica

. inicio

. leituras

. lourdes

. manifestação

. natal

. neve

. noruega

. obras

. omoleta

. orgulho

. país

. patriotismo

. politica

. portugal

. presente

. professores

. re-inicio

. salário

. salario minimo

. sociedade

. sortudo

. telemovel

. varicela

. verão

. todas as tags

Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009
Matemática dos militares

Eu gosto de matemática! Sem nunca ter sido grande "espiga" no meus tempos de secundário, foi na faculdade que ganhei o bichinho.

A matemática, sendo uma ciência exacta, permite algum espaço para brincadeiras, e, decerto, foi isso que a Associação Nacional de Sargentos fez quando divulgou este terça-feira um documento onde demonstra que, em 2006, os militares portugueses ganharam, em média, €2.88/hora.

Vamos então escalpelizar as contas destes senhores:
1. o estado, aparentemente, gastou em remunerações €1.160.000.000;
2. consideraram, em média, 20% de desconto sobre o valor acima para os descontos do IRS e SS, o que reduz o valor recebido pelos militares para €928.000.000, o que não parece incorrecto, pecando até, na minha opinião, por escasso;
3. pelas contas desta associação, existem em Portugal 36.780 militares. Dividindo o valor efectivamente pago aos militares pelo seu numero temos €25.231/ano, salário liquido;
4. neste ponto as contas destes senhores começam a ficar interessantes. Como os militares têm um regime de serviço efectivo, toca a dividir os €25.231 por 365 dias. Tudo bem, seja! Cada militar auferiu então, em média, €69;
5. e agora a "pièce de résistance". Serviço efectivo é o considerado 24/7, portanto divide-se os (muito mais que razoáveis!) €69 pelas 24 horas do dia. E, escândalo, chegamos ao valor de €2.88.

 

Tenho que ser sincero, quando li o headline da noticia, fiquei com a ideia que o estado andava a explorar os nossos militares, e fiquei até com um sentimento de compaixão por esta classe profissional. €2.88/hora é menos do que ganha, por exemplo, um servente de obra que trabalhe as 40 horas semanais. No entanto, assim que comecei a ver as premissas que a associação utilizou no seu cálculo, a vontade foi imediatamente de os "mandar acima de Braga".

  

Eu não fui à tropa, e o contacto mais próximo que tive com essa realidade foi quando fui à inspecção. De qualquer modo, penso que quando os militares referem que estão em serviço efectivo, referem-se ao facto de estarem em regime de alerta em caso de emergência nacional. Entendo com isto que um militar não passa as 8.760 horas do ano no quartel. Deverá ter o seu período de férias e as suas licenças de serviço (acho que é assim que se chama às saídas permitidas pelos superiores). Mais, ainda que passe muitos dias no quartel não está as 24 horas do dia em serviço efectivo. Terá certamente os seus períodos para refeições e descanso. Para além disso, os militares esquecem-se que têm um serviço de assistência Médico-Social muito mais favorável que o dos funcionários públicos, que as refeições que fazem nos quartéis são à borla, para alem de que, enquanto estão nos quartéis, têm o chamado "cama e roupa lavada". É, portanto, muito falaciosa a afirmação da associação nacional de sargentos. Porém, como a matemática é uma ciência exacta, a afirmação não deixa de estar incorrecta. Os nossos militares auferem, na realidade, €2.88/hora. Só que se estiverem a dormir, no quartel ou em casa, estão a ganhar €2.88/hora. Se estiverem de férias estão a ganhar €2.88/hora. Se forem passar o fim de semana a casa, com a família, estão a ganhar €2.88/hora. E se estiverem a jogar cartas na messe, continuam a ganhar €2.88/hora...

 

Afinal de contas, €2.88/hora, até nem me parece nada mau!

sinto-me: Com vontade de ir à tropa
chapado por O homem das obras às 21:56
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De pedro a 19 de Maio de 2009 às 03:43
Meu caro amigo, eu penso que deverias antes de escrever algo no teu blog, perceber bem o que lês nos jornais ou perceberes realmente a informação que te passam, quanto as regalias dos serviços médicos tens toda a razão, um militar tem essa regalia sem pegar rigorosamente nada, nem taxa moderadora, isto é, se fores consultado dentro do quartel, relativamente aos salários sao de 600 euros mensais, o que essa tua matematica só complica, mas com os descontos temos apenas cerca de 506 euros mensais, quando dizes que estamos a dormir ou de serviço e ganhamos 2.88 é a maior estupides que ouvi nos ultimos tempos:) o exercito é uma entidade empregadora, é igual a um local de trabalho, ganhas apenas pelas tuas horas de serviço, que sao 8horas diárias, e muitas das vezes sabes lá o que passamos dentro do quartel e as condicoes que temos,ou a porrada que levamos, mas sao ossos do oficio, so esta lá quem quer, relativamente ao salario, estou cá apenas para desmentir essa noticia, ou a tua má analise, 2.88eur sim e verdade, mas apenas durante as 8horas de servico, e nao a dormir e a ganhar, ah e ao fim de semana tambem nao ganha-mos:) apenas nas horas de servico. abraco a todos
De O homem das obras a 19 de Maio de 2009 às 08:12
Meu caríssimo amigo. Por certo que não prestou atenção ao post. As contas não foram feitas por mim, são as contas da Associação Nacional de Sargentos. Mais, se prestar atenção, eles referem-se a um valor médio, portanto, existem militares a receber mais que €2,88 e outros a receber menos que os €2.88.
Mas para não duvidar, veja em http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=1067511 .
Foi ver? Então verifica que a Associação Nacional de Sarjentos quantifica realmente as 8760 horas do ano como horas de trabalho...

Portanto, a minha análise está correcta. E pelo que li do seu comentário, concorda comigo. Só se devem contabilizar as horas de trabalho efectivo para comparação de vencimentos.

Pode desmentir a noticia, certo, mas pelas contas dessa associação um militar tem, em MÉDIA, um vencimento anual de liquido de mais de €25.000. Repare, pelas contas da associação dos militares, não são as minhas. Convenhamos que €25.000/ano até nem é mau...

Se calhar o Pedro ainda está no inicio da carreira militar, e daí os €2,88/hora, mas e os seus superiores?

Comentar post

.O Homem das Obras
.pesquisar
 
.Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.subscrever feeds
.Onde vou chapar massa
Nos intas
Sopros de Mar
O pequeno grande viking
Pensamento Aberto
Sem Fru-Frus nem Gaitinhas
Kulcinskaia
Por cá...
Diário de uma dona de casa à beira de um colapso...
Ver para Crer!
Pronúncia do Norte