.ultimas baldadas

. Estava aqui a pensar...

. Meus queridos professores

.baldes antigos

. Dezembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

.tags

. 2009

. 2010

. acordo ortográfico

. actualidade

. açúcar

. algarve

. alunos

. aniversario

. ano novo

. arcachon

. arquitectos

. arvore

. automoveis

. avatar

. bacalhau

. bancos

. beleza

. bicicleta

. blog

. brisa

. brisingr

. btt

. burgos

. cabos

. calças de ganga

. cão

. caricato

. carinhos

. carnaval

. casa

. cavaco silva

. cerveja

. cheiro

. chuva

. cinema

. combustiveis

. comida

. condução

. cortes salariais

. cozinha

. crise

. crueldade

. cultura

. decisão

. destaque

. dieta

. doutores

. economia

. edp

. educação

. ego

. elixir bucal

. engenharia

. enqudramente

. ensino

. escola

. europa

. europeias

. familia

. feira do livro

. férias

. festas

. filme

. final feliz

. foto

. funcionarios publicos

. furadouro

. gadjet

. galp

. global

. greve

. halloween

. ice age

. impostos

. indignação

. informatica

. inicio

. leituras

. lourdes

. manifestação

. natal

. neve

. noruega

. obras

. omoleta

. orgulho

. país

. patriotismo

. politica

. portugal

. presente

. professores

. re-inicio

. salário

. salario minimo

. sociedade

. sortudo

. telemovel

. varicela

. verão

. todas as tags

Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008
Estava aqui a pensar...

Isto de ter sido destacado nesta altura, com a convulsão dos professores e todas as críticas que tenho feito a propósito, não abonará nada na imagem que os ditos ficarão sobre mim...

 

Vamos lá então esclarecer umas coisitas:

  1. pessoalmente não tenho nada contra professores, senão não teria casado com uma (também quando casei ainda não sabia que ela ia enveredar por essa via );
  2. tenho a maior consideração pela classe profissional, pelas suas herculeas tarefas de ensinar o nosso futuro e de muitas vezes, ter que dar educação às crianças, substituindo-se à familia, num papel que não devia ser seu;
  3. como já disse anteriormente, devo a um professor o incentivo para seguir  esta profissão que tanto adoro;
  4. ... pronto... admito que não gosto lá muito de sindicalistas profissionais como o sr. Mário Nogueira e outros que tais, nem da forma como conduzem as massas trabalhadoras como ovelhas, ao sabor dos seus interesses pessoais, e pior, não raras vezes, com motivações politicas ocultas;
  5. e acho que é tudo...

 

Perdoem-me pois os professores pelas palavras menos boas que tenho escrito...

Mas ainda assim, mantenho a minha ideia de que, neste momento, existem problemas muito mais graves na educação do que propriamente a vossa avaliação...

chapado por O homem das obras às 16:02
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008
Meus queridos professores

Ia hoje a conduzir descansado numa das principais artérias da cidade de Braga, quando “se me enfia pelo olhar a dentro” uma faixa que o carro á frente trazia fixado. A faixa dizia...
- "ASSIM NÃO É POSSÍVEL SER PROFESSOR"

 

De que é que V\ Exas. tanto se queixam? Da falta de consideração a que são sujeitos pela maioria dos restantes intervenientes no processo educativo, alunos e pais. Da falta de condições e de segurança de grande parte dos estabelecimentos de ensino? Do excesso de oferta de cursos na área da educação? Não, nada disso! Tantas manifestações, tanto sururu, apenas porque vão, V\ Exas., ser sujeitos a avaliação.

 

Por favor! Meus senhores, todos os dias, no decorrer da minha actividade profissional, também eu sou avaliado. E, ao contrario de V\ Exas., não sou avaliado por alguém que tenha um nível de formação, sequer, semelhante ao meu... A pessoa que me avalia (a mesma que me contratou e decide se sou ou não merecedor do ordenado que recebo), não tem mais que a quarta classe antiga. Mais! Ao contrário de V\ Exas., a minha avaliação é diária, não se resume a umas quantas visitas por ano. Não percebo, portanto, o motivo para tanta indignação. Podem V\ Exas. se queixar que não escolhem os alunos que vos são atribuídos nem podem controlar as suas intenções de sucesso. Exas., também eu não posso escolher os funcionários com quem trabalho, nem o equipamento que tenho disponível. E como eu, grande parte dos portugueses que assumem posições de responsabilidade nos seus empregos. Não são, pois, V\ Exas., caso único. E não vejo outra classe profissional a queixar-se tanto quanto a vossa.


Se houve tanto empenho na motivação dos alunos como existe nas vossas manifestações, decerto que o sucesso educativo, seria muito superior.

 

Queixem-se daquilo que realmente interessa! Queixem-se da desresponsabilização por parte da maioria dos país no processo educativo. Queixem-se do facto das escolas se terem transformado, essencialmente, num ATL, em vez da instituição onde se ensina. Queixem-se, queixem-se de tudo o que for razoável e têm em mim um apoiante de primeira linha. Agora, se as vossas manifestações se prendem com a vossa recusa em serem avaliados, algo que todos somos no nosso dia a dia, desculpem-me, mas aí só vos posso criticar...

sinto-me: Resingão
música: Another brick on the wall - Pink Floyd
chapado por O homem das obras às 12:55
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
.O Homem das Obras
.pesquisar
 
.Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.subscrever feeds
.Onde vou chapar massa
Nos intas
Sopros de Mar
O pequeno grande viking
Pensamento Aberto
Sem Fru-Frus nem Gaitinhas
Kulcinskaia
Por cá...
Diário de uma dona de casa à beira de um colapso...
Ver para Crer!
Pronúncia do Norte